É Um Ataque Cardíaco Ou Um Ataque De Pânico?

Como uma sobrevivente de um ataque cardíaco que foi mandada para casa pelo pronto-socorro e que foi erradamente diagnosticada, Carolina agora tem um forte interesse (talvez obcecada?) pelos eventos cardíacos em mulheres que são ignorados pelos médicos.

Um relatório mostrou, por exemplo, que as mulheres com menos de 55 anos são sete vezes mais propensas a terem um diagnóstico equivocado de ataque cardíaco leve do que os homens.

Porém, às vezes pessoas que estão completamente convencidas de que estão sofrendo de problemas no coração (equivocadamente diagnosticado) podem na verdade ter problemas como transtorno do pânico.

De fato, o site medscape.com, uma fonte muito utilizada pelos médicos, cita estudos mostrando que cerca de 40% dos pacientes com síndrome do pânico procuram tratamento por causa das dores assustadoras no peito.

Mas como saber a diferença? Isso é o que o Dr. Memonhas disse sobre transtorno do pânico:

“O transtorno do pânico é caracterizado pela ocorrência espontânea e não esperada de ataques de pânico, cuja frequência pode variar entre vários ataques por dia até apenas alguns ataques por ano.

Leia também: Ansiedade: Tratamento Que Funciona

Ataques de pânico estão associados a preocupação persistente subsequente por mais de um mês sobre:

  1. Ter outro ataque de pânico.
  2. Consequências do ataque de pânico ou…
  3. Mudanças comportamentais significantes relacionadas ao ataque de pânico”.

Profissionais da saúde mental falam para os pacientes que ataques de pânico são um período de medo intenso no qual sintomas definidos se desenvolvem abruptamente e atingem um pico rapidamente, geralmente menos de 10 minutos a partir do momento que um sintoma foi sentido.

E esses sintomas aterrorizantes podem de fato imitar pessoas que estão passando por um ataque cardíaco.

Especialistas do site Mayo Clinic incluem a ansiedade e ataques de pânico como uma das causas de dores no peito.

Por exemplo: “Ansiedade ou ataques de pânico são caracterizados por surtos intensos de ansiedade e medo que ocorrem sem aviso e sem nenhum motivo aparente.

Ataques de pânico podem aparecer acompanhados de uma dor no peito aguda e abrupta, provavelmente causado pelas contrações musculares nas paredes do peito.

As paredes do peito podem ficar doloridas por várias horas ou dias depois de um ataque de pânico.

Apesar de serem facilmente tratadas com medicamentos e técnicas de relaxamento, a ansiedade e ataques de pânico podem perturbar significativamente a vida de um indivíduo”.

Outros sintomas do pânico podem incluir:

  • Palpitações, ou batimentos cardíacos acelerados.
  • Suor excessivo.
  • Sensação de falta de ar.
  • Dor ou desconforto no peito.
  • Náusea ou diarreia.
  • Tontura ou desmaio.
  • Medo de morrer.
  • Sensações de formigamento pelo corpo.

Alguns desses sintomas possíveis também podem aparecer em mulheres durante um evento cardíaco.

Mas aqui está como o dr. Thomas Edwards, diretor clínico da Rede Internacional de Ansiedade, tranquiliza as pessoas assustadas com os sintomas de coração acelerado causado pelo transtorno do pânico:

“Quando as pessoas que estão tendo um ataque de pânico dizem: eu consigo ouvir meus batimentos cardíacos!

Eles provavelmente não estão experimentando problemas no coração.

Pessoas que estão tendo um verdadeiro ataque cardíaco não conseguem ouvir  o coração bater, e nem ligam para isso”.

Aqui vão algumas diferenças básicas, mas muito importantes entre as duas situações:

Ataque Cardíaco.

  • Dor no peito gradativa (começa pequena e aumenta pouco a pouco com o tempo).
  • Dor, pressão, sensação de peito pesado, inchado ou doendo (pode aparecer ou ir embora).
  • Dor no lado esquerdo do peito.
  • Dor ou desconforto que viaja ou parte do peito para outras áreas, tais como braços, abdômen, costas, ombros, nuca, garganta ou mandíbula.
  • O desconforto aparece depois de algum esforço físico.
  • Em cerca de 8% a 10% dos ataques cardíacos em mulheres, não existe nenhum sintoma de dores no peito.

Ataque De Pânico.

  • Dor no peito aguda, como se tivesse levado uma facada.
  • Dor no peito transitória.
  • Dor localizada em uma região pequena.
  • Dor que geralmente ocorre quando a pessoa não está fazendo esforço.
  • Dor que aparece junto com ansiedade.
  • Dor que melhora ou piora quando você muda de posição.
  • Dor que pode piorar ou ser reproduzida quando a região da dor é pressionada.

Observação: isso não é uma opinião médica sobre seus sintomas específicos. Procure seu médico para receber ajuda profissional.

0 comentários… add one

Leave a Comment