Esse É O Motivo De Você Ter Medo Do Sucesso

“Por que algumas pessoas têm medo de ter sucesso, mas não tem medo do fracasso?

Por que algumas têm mais medo de fracassar?

Como alguém pode aprender a abraçar esses dois medos?

Qual é a diferença entre eles?”

Uma jovem me escreveu recentemente com essas perguntas.

Eu achei perguntas excelentes e decidi compartilhar meus pensamentos e descobertas aqui.

Somos todos tão complexos, e a maneira como reagimos a situações e antecipamos resultados é baseada em muitos fatores fisiológicos e psicológicos.

Tantos, de fato, que pode ser difícil generalizar por que tipos diferentes de personalidade podem lidar com o sucesso versus o fracasso de maneiras drasticamente polarizadas.

Como psicólogo especializado em trauma e transtorno de estresse pós-traumático (PTSD), tive experiência em primeira mão em treinar clientes cuja experiência passada alimenta seu medo atual de sucesso.

Veja também: Ajuda Para A Ansiedade: Enfrentar Seus Medos Vai Curar Seu Cérebro

Para eles, a emoção do sucesso parece desconfortavelmente próxima à sensação de excitação que experimentaram quando submetidos a um evento traumático ou múltiplos eventos.

(Esse sentimento de excitação pode estar ligado à sexualidade, em certos casos em que houve trauma nesse domínio, mas nem sempre é o caso). As pessoas que sofreram trauma podem associar a excitação do sucesso às mesmas reações fisiológicas do trauma.

Eles evitam sujeitar-se a circunstâncias indutoras de excitação, o que os leva a ser quase fóbicos em relação ao sucesso.

Há outra camada no medo do sucesso.

Muitos de nós fomos condicionados a acreditar que o caminho para o sucesso envolve riscos como “aumentar as esperanças” – o que ameaça levar à decepção.

E muitos de nós – especialmente se fomos sujeitos a abuso verbal – nos disseram que éramos perdedores a vida toda, de uma maneira ou de outra.

Nós internalizamos esse feedback e sentimos que não merecemos sucesso.

Mesmo aqueles de nós que não foram abusados ​​ou traumatizados de alguma forma associam o sucesso a coisas desconfortáveis, como a competição e seu gêmeo maligno, a inveja.

Para ter um relacionamento saudável com o sucesso (e seu outro lado, fracasso ou decepção), o primeiro passo é aprender a diferenciar entre sentimentos de excitação e uma “reação ao trauma”.

Aqui está um exercício fácil:

  1. Lembre-se de um evento em que você foi bem-sucedido ou animado quando era mais jovem e observe o que está sentindo em sua memória. Fique com a sensação por cinco minutos.
  2. Lembre-se de um evento em que você foi bem-sucedido e ficou animado recentemente em sua vida e observe o que está sentindo. Fique com essa sensação por cinco minutos.
  3. Agora toque na sensação de uma lembrança de uma situação avassaladora. Sugiro não começar com um evento verdadeiramente traumático, pelo menos não sem o apoio de um terapeuta. Comece com algo apenas moderadamente perturbador para você.
  4. Agora, volte a visualizar sua história de sucesso. Você percebe alguma diferença?

Enquanto me correspondia com a jovem, pedi-lhe que procurasse a resposta corporal ao medo e à excitação e me conte o que encontrou.

Isto é o que ela escreveu de volta:

“Eu estava observando como o corpo responde ao medo, e dizia que, quando sentimos medo, o cérebro transmite sinais e nosso sistema nervoso entra em cena, fazendo nossa respiração acelerar, nosso coração disparar… aumentamos a sensação de suor, e corremos por instinto. Quando ficamos entusiasmados, nosso sistema nervoso não funciona da mesma maneira?”

Eu garanti a ela que, sim, as reações físicas ao estresse e à excitação são muito semelhantes.

Veja também: 6 Dicas Para Superar A Procrastinação Relacionada À Ansiedade

Portanto, quando experimentamos um evento traumático – como um acidente de carro ou um incidente de bullying na escola – nosso corpo associa o medo que experimentamos aos mesmos sentimentos fisiológicos que sentimos quando estamos excitados.

Depois que passamos por um trauma, começamos a evitar esses tipos de situações que acionam memórias de medo.

Por esse motivo, as vítimas de trauma tendem a evitar excitação e isso pode levá-las a evitar o sucesso.

Trabalho com vítimas de trauma para superar seus medos e associações e ajudá-las a abraçar e seguir o caminho para o sucesso e a recuperação saudável.

Sobre o Autor: André Coelho é Psicólogo e Escritor para o departamento de estresse e ansiedade do portal Auto Ajuda Em foco e faz parte do Auto Ajuda Em Foco desde 2012. André trabalhou tratando indivíduos com transtornos da ansiedade, fobias e estresse pós-traumático por mais de 6 anos.

0 comments… add one

Leave a Comment