Estou Preocupado Que Você Não Está Se Preocupando O Suficiente

Não é apenas desagradável, mas também muitas vezes bastante inútil, pois seu cérebro se vê invadido por ruminações sobre algum evento futuro sobre o qual você pode não conseguir fazer nada.

(Aqui está, um lindo dia no início do verão, e em vez de curtir sol e praia, estou pensando em neurociência…).

Como escrevi anteriormente, no entanto, a preocupação não é de todo ruim.

No ano passado, uma equipe de pesquisadores na Inglaterra descobriu que pessoas deprimidas que sofrem de ansiedade também têm uma expectativa de vida mais longa daqueles que estão deprimidos, mas não ansiosos.

Dr. Robert Stewart, líder da equipe, “um pouco de ansiedade pode ser bom para você”, porque leva os pacientes a procurar ajuda quando precisam.

Agora, um novo estudo fornece mais munição para o campo da preocupação e sugere outro mecanismo para seus benefícios.

A preocupação, ao que parece, pode ajudar a neutralizar os padrões de ativação que a depressão tende a provocar.

Uma equipe da Universidade de Illinois usou uma máquina de ressonância magnética para escanear o cérebro de pacientes deprimidos, mas não ansiosos, ansiosos, mas não deprimidos, ou ambos deprimidos e ansiosos.

Veja também: 7 Maneiras De Acalmar Sua Mente Preocupada E Reduzir A Ansiedade

Os pesquisadores pediram aos participantes que realizassem uma tarefa chamada teste de Stroop, que envolve a identificação da cor de uma palavra emocionalmente carregada (“aniversário”, por exemplo, ou “assassinato”).

Como as pessoas estão acostumadas a procurar o significado de uma palavra, e não a sua cor, essa tarefa requer controle executivo de cima para baixo, uma função associada ao córtex pré-frontal dorsolateral esquerdo.

Com base nos resultados de um experimento anterior com ressonância magnética, os pesquisadores já sabiam que a ansiedade não tem um sabor, mas sim dois, cada um dos quais exibindo padrões de atividade muito diferentes.

Pessoas que sofrem de “excitação ansiosa” são propensas a ter medo de vigilância e ataques de pânico e exibem um grau incomum de atividade no lobo temporal inferior direito.

Aqueles que sofrem de “apreensão ansiosa” se envolvem em preocupações crônicas e tendem a exibir atividade no lobo frontal esquerdo.

Classificando todas as permutações e combinações, eles descobriram que os indivíduos que estavam deprimidos e em pânico apresentaram atividade ainda maior no córtex frontal direito e não tiveram um bom desempenho no teste Stroop como indivíduos não ansiosos.

Veja também: Você Se Preocupa Demais? Como Consertar A Preocupação Exagerada

Seu padrão de ativação aparentemente agravou os problemas cognitivos associados à depressão.

Os autores escrevem que “quando a excitação ansiosa co-ocorre com a depressão, pode causar dificuldade ou aumentar dificuldade em um tipo de processamento cognitivo (controle atencional de cima para baixo ou atenção seletiva, associado ao processamento pré-frontal esquerdo)”.

Em outras palavras, entrar em pânico torna ainda mais difícil para uma pessoa deprimida se concentrar.

Por outro lado, os preocupados tiveram melhor desempenho no teste Stroop, indicando que eram mais capazes de desviar a atenção do significado emocional das palavras e, em vez disso, concentrar-se na cor.

Como a incapacidade de se concentrar é um dos principais sintomas da depressão, a implicação é que, no mundo real, as pessoas deprimidas que se encontram em um estado de preocupação crônica estão, pelo menos em um sentido restrito, em melhor situação.

Veja também: 7 Maneiras De Acalmar Sua Mente Preocupada E Reduzir A Ansiedade

Diz o co-autor Gregory A. Miller: “Às vezes, a preocupação é uma coisa boa de se ter. Talvez o faça planejar melhor. Talvez o ajude a se concentrar melhor. Pode haver um lado positivo nessas coisas”.

O bom dessa descoberta é que, diferentemente do artigo anterior, você não precisa esperar até o final de sua vida para aproveitar os benefícios de uma vida útil mais longa – você pode saborear seus poderes extras de foco e atenção agora.

A desvantagem é a mesma: para aproveitar os benefícios da preocupação, você precisa estar deprimido primeiro.

Sobre o Autor: André Coelho é Psicólogo e Escritor para o departamento de estresse e ansiedade do portal Auto Ajuda Em foco e faz parte do Auto Ajuda Em Foco desde 2012. André trabalhou tratando indivíduos com transtornos da ansiedade, fobias e estresse pós-traumático por mais de 6 anos.

0 comments… add one

Leave a Comment