Inflamação Cerebral Pode Ser A Causa Da Sua Depressão

Inflamação cerebral crônica pode estar associada à depressão e a outros problemas cognitivos e de saúde mental.

Mudanças anti-inflamatórias específicas no estilo de vida podem ajudar.

A inflamação é a primeira linha de defesa do seu corpo contra infecções.

Esse processo geralmente é desligado depois que você estiver curado.

No entanto, problemas podem aparecer quando o processo de inflamação fica travado no modo ligado e não sabe quando parar.

Como consequência, essa inflamação pode virar contra seu corpo, atacando células saudáveis, vasos sanguíneos e tecidos, em vez de protege-los.

Isso é chamado de inflamação crônica ou inflamação sistêmica.

Você pode desenvolver inflamação crônica em qualquer parte do corpo — incluindo o cérebro.

Ao contrário de uma inflamação de um machucado ou artrite, inflamação cerebral não causa dor, uma vez que o cérebro não tem receptores da dor.

Porém, isso não significa que a inflamação não está lá, causando estrago no seu órgão mais vital sem você perceber.

Sintomas Da Inflamação Cerebral Crônica.

Enquanto que a inflamação aguda é disparada por um machucado, a inflamação crônica é amplamente causada por um estilo de vida pouco saudável, hábitos que continuam a abastecer a reação inflamatória depois dessa inflamação já ter sido útil em algum tratamento.

A inflamação crônica pode levar a todo tipo de problemas que parecem não estar relacionados, incluindo alergias, asma, doenças autoimunes, infecções crônicas, dermatite, sinusite, artrite e mais uma infinidade de outras enfermidades.

Essa inflamação já está sendo conhecida como uma assassina silenciosa, porque contribui para 7 das principais causas de morte.

A inflamação desliga a produção de energia nas células cerebrais, causando fadiga mental e desacelerando a energia dos neurônios.

Isso pode levar a sintomas como fadiga mental, falta de claridade mental, Transtorno do Déficit de Atenção e hiperatividade, depressão, perda de memória e processamento mental lento, bem como doenças neurológicas sérias, como Derrame e Alzheimer.

Existe também um crescente número de evidências mostrando que a inflamação crônica também causa depressão.

Alguns especialistas acreditam que a depressão pode não ser uma doença, e sim um sintoma de inflamação.

Leia também: 11 Sinais Que Você Pode Ter Transtorno de Ansiedade

Inflamação Crônica: Uma Surpreendente Causa Da Depressão.

A comunidade médica acredita amplamente que a depressão é causada por baixos níveis das químicas cerebrais do bem-estar, geralmente serotonina e às vezes dopamina.

Mas isso é apenas teoria — Uma teoria amplamente difundida!

Milhões de pessoas recebem antidepressivos com base nesse modelo de químicas cerebrais da depressão.

Porém, os antidepressivos funcionam em menos da metade das pessoas, deixando esses remédios tão eficazes quanto placebo.

Existe outra teoria que apoia o fato da inflamação cerebral ser a causa raiz da depressão.

Ela é chamada de modelo de depressão da citocina.

Essa teoria não é nova, mas foi encoberta pela teoria da depressão baseada nos desequilíbrios dos neurotransmissores.

As citocinas são mensageiras do sistema imunológico.

Algumas diminuem a inflamação, enquanto outras abastecem ainda mais a inflamação crônica.

Desde 1980, os pesquisadores têm mostrado que as citocinas inflamatórias ativam a inflamação no cérebro, destruindo tecidos e alterando o funcionamento do cérebro.

Elas contribuem para a letargia grave, memória e atenção comprometida, reflexo lento, anorexia, falta de interesse, irritabilidade, depressão, ansiedade, perda de memória, incapacidade de concentrar, esquizofrenia, transtorno bipolar e risco aumentado de suicídio.

Os antidepressivos mais populares, os inibidores seletivos de recaptação da serotonina, são os que os médicos acreditam que funcionam porque aumentam os níveis de serotonina, mas existem evidências de que na verdade eles são anti-inflamatórios.

Ironicamente, pode ser as propriedades anti-inflamatórias desses antidepressivos — e não a capacidade deles de aumentar a serotonina — que acaba sendo o verdadeiro motivo para esses remédios funcionarem.

O Sistema Imunológico Do Seu Cérebro.

Um fato pouco conhecido sobre o cérebro é que ele tem seu próprio sistema imunológico.

As Micróglias são células imunológicas no cérebro que agem como primeira linha de defesa para proteger seu sistema nervoso central.

O trabalho dela é proteger o cérebro e sistema nervoso central de patógenos e para limpar destroços metabólicos, tais como as placas encontradas em pacientes com Alzheimer.

Pelo peso, o cérebro consiste em 50% de células Micróglias.

Depois que a micróglia é ativada, ela cria inflamação por toda a vida útil dela.

Essas células não tem um disjuntor para ligar ou desligar.

Além disso, elas causam um efeito dominó, criando mais inflamação ao estimular outras células Micróglias.

Existem muitos fatores de saúde e estilo de vida que aumentam o risco de ativar suas células micróglias para produzir inflamação cerebral:

  • Uma dieta rica em carboidratos.
  • Uma dieta rica em açúcar branco.
  • Falta de exercício.
  • Estresse crônico.
  • Doença cardíaca.
  • Trauma na cabeça.
  • Glúten (para quem tem sensibilidade ao glúten).
  • Abuso de substâncias.
  • Exposição a toxinas ambientais.
  • Exposição a perfumes e outras químicas.
  • Transtornos no sistema digestivo.
  • Deficiência de vitamina B.
  • Inflamação sistêmica.
  • Barreira sangue-cérebro comprometida.

Leia também: O Papel Do Açúcar Nos Transtornos Da Ansiedade

De acordo com o doutor Datis Kharrazian, autor do livro “Porque Meu Cérebro Não Está Funcionando?”, uma barreira sangue-cérebro comprometida é um dos maiores fatores de risco para inflamação cerebral.

Essa barreira sangue-cérebro é um tecido fino de células especializadas e vasos sanguíneos que tem a função de proteger o cérebro de substâncias nocivas.

Acontece que essa barreira pode estragar.

Com essa barreira enfraquecida, mais toxinas e patógenos entram no cérebro, ativando a micróglia e produzindo inflamação.

Essa permeabilidade da barreira também permite a entrada de inflamação que aconteceu em outras partes do corpo.

Maneiras Naturais De Controlar A Inflamação Cerebral.

Inflamação cerebral é um estado contínuo.

Você não será capaz de se livrar de todas as inflamações, e nem deveria tentar porque a atividade da inflamação é essencial.

Porém, você deve querer minimizar a inflamação se ela estiver fora de controle e se os efeitos dela estiverem sendo contra produtivos.

Aqui vão as melhores formas naturais de controlar sua inflamação crônica.

Tenha Uma Dieta Anti-Inflamatória.

Os alimentos que você come pode aumentar podem aumentar ou diminuir a inflamação.

Aqui está como comer mais Alimentos anti-inflamatórios e como minimizar o consumo de alimentos que causam pioram a inflamação.

Faça Uma “Troca De Óleo” No Seu Cérebro.

Uma das mudanças na dieta mais simples que você pode fazer é cortar os ácidos graxos que causam inflamação.

São chamados de ômega 6 e estão em óleo de canola, soja, milho e girassol.

Substitua esses óleos por azeite extra virgem ou óleo de coco orgânico, que contém propriedades anti-inflamatórias.

Aumente o consumo de ácidos graxos anti-inflamatórios, chamados de ômega 3, que são encontrados em peixes gordurosos como salmão, sardinhas e sementes como a semente de chia.

Dê a preferência para salmão selvagem, que tem muito mais ômega 3 do que salmão criado em cativeiro.

Escolha também carne da vaca que só comeu pasto e ovos de galinha caipira, porque contém mais ômega 3 e menos ômega 6.

Elimine Carboidratos Processados Que Contém Açúcar E Trigo.

O consumo de açúcar branco, além de aumentar a inflamação cerebral, também interfere na comunicação das células cerebrais, provocando atividade cerebral lenta e eventualmente causando estrago e morte das células cerebrais.

Níveis altos de açúcar no sangue de maneira crônica tem sido associado ao mal de Alzheimer, o que alguns especialistas acreditam ser o tipo de diabetes do cérebro.

Em vez de açúcar, escolha o mel em moderação porque o mel é anti-inflamatório, antibiótico, antiviral e antisséptico.

E ao contrário do açúcar branco, o mel contém vitaminas, minerais e antioxidantes.

Produtos que contém trigo podem prejudica seu cérebro de algumas formas.

Leia também: 7 Alimentos Que Deixam Você Absolutamente Ansioso

Se você está entre as milhões de pessoas que têm intolerância ao glúten, eliminar o trigo é essencial para reduzir a inflamação, tanto no seu cérebro quanto no seu intestino.

Mesmo achando que você não tem problema com o glúten, você ainda deve minimizar o consumo de trigo e outros ingredientes que contém glúten, como a cevada e o centeio.

Pode parecer uma surpresa, mas o índice glicêmico do trigo, até mesmo o trigo integral, é tão alto quanto o açúcar branco.

Duas fatias de pão integral aumentam seus níveis de açúcar no sangue tanto quanto uma barra de chocolate.

Lembre-se de que não existe nada “integral”, ao menos que você esteja comendo o próprio trigo não processado.

Coma E Beba Flavonóis Anti-Inflamatórios.

Flavonóis são um grupo de componentes anti-inflamatórios encontrados em plantas.

Felizmente, adicionar mais flavonóis à sua dieta não vai ser difícil!

Eles são encontrados em abundância em algumas das bebidas e comidas mais favoritas do mundo: chocolate e vinho.

Chás de todos os tipos são anti-inflamatórios, mas o chá verde se destaca porque tem alta concentração de um composto anti-inflamatório conhecido como Galato de epigalocatequina (EGCG).

O EGCG passa amplamente pela barreira sangue-cérebro para proteger as células cerebrais de qualquer ameaça.

Vinho tinto é uma parte importante da dieta mediterrânea, que é provavelmente a dieta mais saudável do mundo.

O vinho tinto protege contra inflamação crônica, doença cardíaca, derrames e diabetes.

Os benefícios para a saúde estão em um componente do vinho chamado Resveratrol, um promissor polifenol que pode promover a saúde do coração e cérebro, bem como aumentar a longevidade.

Praticamente todas as pimentas e ervas são anti-inflamatórias, portanto não se esqueça de colocá-las na sua dieta.

Gengibre também está entre os melhores ingredientes para melhorar a saúde e funcionamento do cérebro.

Tome Suplementos Anti-Inflamatórios.

Você pode não conseguir diminuir a inflamação apenas com a dieta, mas felizmente existem vários suplementos naturais excelentes que são anti-inflamatórios e podem ajudar.

Aqui vão alguns que possuem importantes propriedades anti-inflamatórias.

O óleo de peixe é um dos suplementos mais populares para acalmar a inflamação.

Suplementação com óleo de peixe tem um histórico impressionante na melhora do funcionamento do cérebro, incluindo melhora no humor, memória, cognição e bem-estar mental.

O óleo de krill pode ser uma opção superior ao óleo de peixe.

Esse óleo é extraído de pequenos crustáceos que também contém astaxantina, um dos antioxidantes mais potentes já conhecido.

O Ginseng (Panax ginseng) é uma erva que tem sido usada por milhares de anos para aumentar o vigor físico, melhorar o humor, aumentar a libido e promover a longevidade.

Também é útil para tratar a ansiedade e a depressão.

Outros Ajustes No Estilo De Vida Que São Anti-Inflamatórios.

Além dos alimentos e suplementos, existem outros aspectos de um estilo de vida saudável que podem reduzir a inflamação.

Ter um sono adequado pode manter a inflamação sobre controle.

Reduzir a exposição a luzes artificiais à noite vão ajudar você a dormir melhor, porque lugares escuros ajuda seu corpo a produzir melatonina.

A melatonina é conhecida como o hormônio natural do sono, mas também é um anti-inflamatório potente e que ajuda a proteger o cérebro.

De 20 a 30 minutos por dia de exercícios físicos também reduz a inflamação.

O interessante é que exercícios moderados são na verdade melhores do que exercícios extremos. Exercícios extremos podem causar inflamação.

O estresse aumenta as citocinas inflamatórias.

Leia também: 10 Técnicas De Relaxamento Para Reduzir O Estresse Rapidamente

De todas as técnicas para redução do estresse, a meditação tem a ciência para comprovar sua eficácia no combate à inflamação crônica.

É comprovado até mesmo que a meditação altera a expressão de alguns genes, reduzindo assim a atividade anti-inflamatória.

Inflamação Cerebral: A Conclusão.

A inflamação é uma reação necessária para tratar patógenos e acidentes, mas podem sair do controle e virar inflamação crônica.

A inflamação crônica pode ocorrer em qualquer lugar do corpo, inclusive no cérebro.

A inflamação cerebral crônica pode ser responsável por um número de problemas relacionados ao cérebro, incluindo depressão e ansiedade.

Adotar um estilo de vida saudável e anti-inflamatório, fazer mudanças positivas na dieta e suplementação, sono, exercícios e diminuir os níveis de estresse vão ajudar você a desligar a inflamação crônica no cérebro.

0 comentários… add one

Leave a Comment