O Papel Do Açúcar Nos Transtornos Da Ansiedade

Altamente viciante, o açúcar pode levar a desejos incontroláveis e contribuir para transtornos do humor, como ansiedade e depressão. Aprenda o que fazer.

Nós chegamos nesse mundo programados para gostar de coisas que são doces.

Para um bebê, o doce está no leite da mãe.

Dar a preferência para doces é um mecanismo de sobrevivência que nossos ancestrais desenvolveram para se protegerem de alimentos tóxicos.

Se você está se sentindo estressado, ansioso ou depressivo, você pode ficar com uma vontade imensa de comer doce e achar que isso vai fazer você se sentir melhor.

Temporariamente.

No longo prazo, consumir açúcar estimula ainda mais desejos e contribui para ansiedade, depressão e outros transtornos mentais.

Vamos dar uma olhada na relação complicada entre o açúcar e sua saúde mental.

No decorrer do texto, você vai descobrir como o açúcar literalmente afeta seu cérebro e como isso faz você voltar para querer mais açúcar.

Leia também: 11 Sinais Que Você Pode Ter Transtorno de Ansiedade

Glucose – A Fonte De Energia Principal Do Cérebro

Para entender como o açúcar tem um impacto na sua saúde, nós precisamos dar uma olhada em seus dois componentes, glucose e frutose.

Embora a glucose e frutose tenha uma estrutura muito semelhante, esses dois componentes se comportam de maneira diferente no corpo.

A glucose é uma simples molécula de açúcar que está construindo um bloco de carboidratos complexos, como os carboidratos encontrados em grãos integrais, legumes, frutas e verduras.

Isso é essencial para a vida.

A glucose circula no seu sangue e fornece energia para todas as suas células, especialmente para as células do seu cérebro, que usam uma quantidade de energia desproporcional comparadas às outras células.

E como as células cerebrais não conseguem armazenar energia, elas precisam de um fornecimento constante de glucose.

Seu fígado pode quebrar gordura armazenada para produzir cetonas para abastecer o cérebro um pouco, mas a maioria do cérebro das pessoas funcionam com glucose na maior parte do tempo.

Porque A Frutose Aditivada É Um Problema

A frutose é outro açúcar simples naturalmente encontrado nas frutas e legumes doces, como cenouras e beterraba.

Praticamente todas as células no corpo consegue metabolizar glucose para energia, mas apenas as células do fígado conseguem lidar com a frutose.

Açúcares refinados como o açúcar branco comum, xarope de milho de alta frutose e até adoçantes “mais saudáveis” como o mel são basicamente metade glucose e metade frutose.

Uma dieta rica em frutose aumenta os níveis de frutose no sangue… e isso é um desastre para a saúde. Frutose elevada no sangue contribui para doenças do coração, fígado e rins.

Também aumenta o risco de obesidade e diabetes tipo dois.

Além disso, também contribui para inflamação crônica, causa de muitos problemas de saúde, tanto para o corpo quanto para a mente.

Açúcar E Depressão

As evidências são claras.

Existe uma forte correlação entre o consumo de açúcar e depressão.

Você pode recorrer ao açúcar quando você está se sentindo triste.

Você pode se sentir melhor temporariamente, mas na realidade, o açúcar abastece ainda mais sua depressão.

Aqui estão as principais formas como o açúcar contribui para a depressão.

O açúcar aumenta a serotonina

A maioria das dos medicamentos antidepressivos funcionam através do aumento do dos níveis do neurotransmissor da felicidade, chamado serotonina.

Quando você está se sentindo para baixo e mergulha nos alimentos açucarados, você está na verdade se automedicando.

Comer açúcar refinado, farinha branca e outros carboidratos processados dão a você o mais rápido impulso de serotonina.

Porém, essa animação dura muito pouco, apenas uma hora ou duas até você desabar.

Uma estratégia de longo prazo mais inteligente para aumentar a serotonina é comer carboidratos saudáveis.

Curiosamente, quando carboidratos e proteínas são consumidos juntos, a presença da proteína bloqueia a síntese da serotonina.

Mas você pode comer carboidratos separadamente, sem proteína, para aumentar a serotonina naturalmente.

O açúcar aumenta a inflamação no cérebro

O consenso médico é que a depressão é causada pela falta de duas químicas cerebrais relacionadas ao bem-estar: A serotonina principalmente e a dopamina às vezes.

Antidepressivos são prescritos para milhões de pessoas com base nesse modelo de depressão.

Porém, outra teoria promissora está emergindo: o modelo de depressão da oxitocina.

O fundamento dessa teoria é que a inflamação cerebral é a causa raiz da depressão.

A oxitocina é a mensageira do sistema imunológico que regula a inflamação.

Oxitocina inflamada tem sido associada a depressão, ansiedade, perda de memória, fadiga mental, incapacidade de concentrar, esquizofrenia, transtorno bipolar, derrame e Alzheimer.

Atualmente, os antidepressivos mais populares são os inibidores seletivos da recaptação de serotonina, que funciona aumentando os níveis de serotonina.

Mas agora existem evidências de que os inibidores seletivos da recaptação da serotonina são anti-inflamatórios.

Portanto é bem possível que, como anti-inflamatório e não como estimulante de serotonina, é a propriedade responsável pelo efeito antidepressivo.

O Açúcar Reprime Um Antidepressivo Natural

Uma proteína extremamente importante para a saúde do cérebro é a BDNF, ou Fator Neurotrófico Derivado Do Cérebro.

A BDNF estimula a formação de novas células cerebrais que protege o cérebro de doenças neurodegenerativas.

Ela também age como um antidepressivo natural.

Mas o açúcar, especialmente quando combinado com uma dieta rica em gorduras, diminui a produção de BDNF.

Níveis mais baixos de BDNF estão associados a uma série de problemas relacionados ao cérebro, incluindo depressão, transtorno obsessivo compulsivo, esquizofrenia, ansiedade, pânico, demência e alzheimer.

Açúcar e ansiedade

Do mesmo jeito que você come açúcar para melhorar o humor, você também pode comer açúcar para relaxar quando está se sentindo estressado ou ansioso.

No curto prazo o estresse pode diminuir o apetite, mas o estresse crônico aumenta o apetite porque aumenta os níveis dos hormônios do estresse cortisol e epinefrina, bem como o hormônio da fome grelina.

O estresse também afeta suas preferências por tipos de alimentos, fazendo você desejar mais açúcar, gordura ou os dois.

É por isso que ninguém sente vontade de comer uma tigela enorme de brócolis quando sentem estresse!

Existem evidências de que o consumo excessivo de açúcar pode induzir a ansiedade independentemente da hipoglicemia, mas a hipoglicemia é sem dúvidas uma grande causa física do estresse e da ansiedade.

A Conexão Entre A Hipoglicemia E Ansiedade

A hipoglicemia ocorre quando seus níveis de açúcar no sangue ficam baixos demais.

Os sintomas da ansiedade e da hipoglicemia são tão semelhantes que os médicos erram no diagnóstico há décadas, tratando hipoglicemia como se fosse ansiedade.

Sintomas comuns da hipoglicemia e ansiedade incluem mudanças de humor, fadiga mental, nervosismo, inquietação, irritabilidade e incapacidade de concentrar.

Um ataque de baixo açúcar no sangue pode deixar você trêmulo, suando, com o coração acelerado e confuso… sintomas muito parecidos com um ataque de ansiedade.

Você também pode experimentar o que é conhecido como hipoglicemia relativa ou reativa.

Isso ocorre quando os sintomas de baixo açúcar no sangue estão presentes mesmo quando os níveis reais de açúcar no sangue estão dentro da faixa normal.

Leia também: Ansiedade Sintomas: Mais de 100 Sintomas da Ansiedade

A Montanha Russa Do Açúcar No Sangue

Alimentos com alto índice glicêmico como o açúcar, xarope de milho de alta frutose ou trigo podem causar disparos nos níveis de açúcar no sangue.

Seu corpo reage produzindo insulina, que faz os seus níveis de açúcar no sangue diminuir.

Quando seu cérebro não recebe o combustível que precisa, suas glândulas adrenais entram em cena para lançar cortisol e epinefrina.

Isso causa a liberação de açúcar armazenado para trazer os níveis de açúcar no sangue de volta ao normal.

Porém, esses hormônios do estresse também são liberados quando você está no modo “luta ou fuga”, o que pode acumular ansiedade.

Se você suspeita que sua ansiedade está relacionada a hipoglicemia, é extremamente importante que você estabeleça um limite restrito de consumo de todos os carboidratos refinados e comece a comer mais proteínas, gorduras saudáveis e carboidratos complexos.

Considere também tomar um suplemento de magnésio.

Tomar 340 mg de magnésio por dia pode estabilizar o açúcar no sangue em pessoas com hipoglicemia.

Porque Você Sente Desejo Incontrolável Por Açúcar E O Que Você Pode Fazer Com Relação A Isso

Saber que o açúcar contribui para ansiedade e depressão não vai fazer você parar de ter desejos por açúcar.

De uma maneira bem esquisita, o seu cérebro não se importa de onde a glucose vem… pode ser saudável ou não… o que importa é receber esse combustível.

É uma afirmação óbvia, mas a principal causa do desejo por açúcar é o açúcar!

O açúcar branco é tão refinado que os efeitos no cérebro são mais parecidos com uma droga viciante do que com alimento.

O açúcar atende a todos os critérios de uma substância viciante.

O vício do açúcar é tão forte que tem sido comparado com drogas altamente viciantes.

Vamos dar uma olhada em como o açúcar sequestra seu cérebro e faz você querer mais.

Leia também: Ansiedade: Tratamento Que Funciona

Açúcar, Dopamina E Sistema De Recompensa

No decorrer de toda a história humana, encontrar comida suficiente sempre foi uma luta e alimentos doces eram escassos.

Então quando nossos ancestrais encontravam uma colmeia vazia, era um deleite doce e raro.

Essa afortunada descoberta davam a eles um belo impulso no lançamento do neurotransmissor dopamina no cérebro.

Dopamina é a “a molécula da motivação”, que também está encarregada do seu sistema de recompensas.

A dopamina dá a você aquela sensação “eu quero mais!” e “vamos fazer isso de novo!” quando você tem uma experiência agradável.

Açúcar refinado causa uma enchente de dopamina no seu cérebro assim como todas as substâncias viciantes, como drogas recreativas, nicotina, cafeína, álcool e jogatina.

Desejos Por Açúcar Que Aparecem Por Causa De Alergia A Alimentos

Se você é alérgico ou tem sensibilidade a determinados alimentos, você também pode sentir desejos incontroláveis por açúcar se comer esses alimentos.

Os alimentos que costumam causar alergias são ovos, laticínios, frutos do mar, trigo, soja e castanhas.

Você não precisa ser totalmente alérgico a um alimento para ter esse desejo por açúcar.

Você pode simplesmente ser intolerante a determinados alimentos.

Alergias comuns incluem intolerância à lactose, refluxo gastro esofágico e deficiência de algumas enzimas.

Desejos Por Açúcar Por Causa De Adoçantes Artificiais

Exames cerebrais revelam que adoçantes artificiais confundem o cérebro e não diminuem o desejo por açúcar.

Na realidade, eles aumentam o apetite, fome e desejo por açúcar ainda mais do que o próprio açúcar.

Adoçantes artificiais mudam seu micro bioma intestinal e fazem os níveis de açúcar no sangue variar mais do que o normal.

Quando O Desejo Por Açúcar É Na Verdade Um Grito De Socorro Para Receber Mais Nutrientes.

Desejos por açúcar podem ser um sinal de que seu corpo está implorando por nutrientes.

Você pode precisar de mais macro nutrientes como gorduras saudáveis e proteínas ou pode estar deficiente de micronutrientes importantes como as vitaminas do complexo B, vitamina D e ômega 3.

Desejos Por Açúcar Baseados Em Hormônios

Menopausa, gravidez e tensão pré-menstrual fazem as mulheres terem desejos por açúcar.

97% de todas as mulheres relatam sentir desejos incontroláveis por açúcar.

Apenas 68% dos homens relatam o mesmo.

Os homens, por outro lado, sentem mais desejo por carne e recorrem ao álcool ou cigarro quando estão estressados, ansiosos ou deprimidos.

O Açúcar Atende Aos Critérios De Uma Substância Viciante

O vício por açúcar ainda não é reconhecido como um transtorno psicológico pela Organização Mundial de Saúde.

Porém, as últimas pesquisas apoiam a teoria de que o vício por açúcar é real.

O açúcar exibe todas as características de uma substância viciante:

  • Você não consegue consumir açúcar com moderação.
  • Você frequentemente consome mais do que planejou.
  • Você consome sem pensar.
  • Você come até chegar a um ponto de não se sentir bem.
  • Você pensa em açúcar até quando está satisfeito.
  • Você se sente culpado depois de comer, mas imediatamente quer mais mesmo assim.
  • Você se sente fora de controle.
  • Você mente ou esconde esse hábito de outras pessoas.

Alguns desses sintomas de vício soam familiar para você?

Algumas pesquisas indicam que o açúcar pode ser tão viciante quanto a heroína e cocaína!

Um brasileiro comum come o seu peso em açúcar todos os anos.

Você pode estar entre eles, e pode muito bem ter um vício por açúcar.

Alimentos Processados São Intencionalmente Viciantes

Como se não bastasse, ainda existem os insidiosos esquemas desenvolvidos por engenheiros de alimentos para deixar você viciado por açúcar.

O jornalista investigativo americano Michael Moss revelou em seu livro “Sal, Açúcar E Gordura: Como Os Gigantes Produtores De Alimentos Nos Enganam”, que fabricantes de alimentos empregam equipes de cientistas para chegar ao equilíbrio perfeito de açúcar, gordura e sal para deixarem seus produtos intencionalmente viciantes.

Esses alimentos processados disparam uma enchente de dopamina.

Isso explica porque você pode se ver olhando para um pacote de biscoito vazio quando você jurava que comeria apenas um ou dois.

7 Passos Para Largar O Vício Por Açúcar

Aqui vão 7 maneiras de reduzir os desejos por açúcar e melhorar sua ansiedade ou depressão.

1. Faça Um Inventário De Alimentos.

Faça um inventário de todos os alimentos que você come com frequência para identificar fontes escondidas de açúcar.

Depois, pegue qualquer alimento que contém açúcar e jogue fora, para você não ficar tentando resistir a tentação.

Isso não vai ser fácil!

Você está contra fabricantes de alimentos que estão intencionalmente tentando viciar você com os produtos deles.

Eles adicionam açúcar em quase 80% dos alimentos processados.

Eles investem milhões de dólares para financiar pesquisadores e encorajá-los a dizer que não existe relação entre açúcar, obesidade e doenças.

Eles usam nomes como açúcar integral, mel, néctar e suco de frutas concentrado para dar a impressão de que você está se alimentando saudavelmente.

Existem mais de 60 nomes alternativos para o açúcar adicionado nos alimentos.

Aqui vão alguns nomes que você já pode ter consumido:

  • Néctar de agave.
  • Malte de cevada.
  • Açúcar de beterraba.
  • Açúcar mascavo.
  • Xarope de manteiga.
  • Cristais de suco.
  • Xarope de Alfarroba.
  • Açúcar de coco.
  • Açúcar em pó.
  • Açúcar do milho, xarope ou adoçante.
  • Frutose cristalina.
  • Suco de frutas ou suco de frutas concentrado.
  • Açúcar dourado.
  • Açúcar de uva.
  • Xarope de milho de alta frutose.
  • Melaço.

Qualquer alimento que vem em uma caixa, lata, garrafa ou pacote, até mesmo se você comprar em uma loja de produtos naturais, é suspeito.

Portanto, leia todos os rótulos com muito cuidado.

2. Faça A Troca Por Adoçante Saudáveis

Infelizmente, alguns adoçantes que parecem saudáveis não são melhores do que açúcar branco.

Néctar de agave, que parecia ser um promissor adoçante mais saudável, acabou se revelando ser mais rico em frutose do que açúcar branco em cerca de 85%.

Mel é exatamente metade frutose e metade glucose, como o açúcar branco, mas tem o benefício de conter enzimas, minerais, aminoácidos e vitaminas do complexo B, além de ter propriedades anti-inflamatórias, antibióticas, antivirais e antissépticas.

Portanto você pode consumir mel moderadamente, desde que você não seja um viciado em açúcar.

A melhor alternativa natural e saudável para o açúcar é a stevia.

O sabor da stevia vem de uma proteína doce, mas não é calórica.

Essa erva é 200 vezes mais doce do que o açúcar, mas não aumenta o açúcar no sangue ou cria disparos de insulina.

Leia rótulos com cuidado quando for comprar adoçante de stevia porque, infelizmente, alguns produtos também contêm açúcar.

3. Crie Um Plano De Refeições Zero Açúcar

Agora você precisa substituir alimentos que contém açúcar por versões mais saudáveis.

Especialmente durante a primeira semana do seu detox de açúcar, crie um plano de refeições e não fuja do plano.

Isso vai impedir você de deslizar quando os desejos baterem.

Não se esqueça de comer mais proteínas e gorduras como castanhas, manteiga, abacate, óleo de coco e azeite.

Esses alimentos mantêm você satisfeito e diminuem a vontade de comer açúcar até o mínimo possível.

4. Evite O Trigo

É difícil ouvir dizer que você precisa cortar mais um dos alimentos que você adora, mas cortar o trigo vai fazer você desistir do açúcar com mais facilidade.

Pão, mesmo sendo integral, tem um índice glicêmico tão ruim quanto o açúcar branco.

Isso significa que um café da manhã repleto de trigo aumenta seus níveis de açúcar no sangue mais do que uma barra de chocolate!

Reduzir ao mínimo o trigo ou cortar completamente é uma das coisas mais eficientes que todo mundo faz quando estão tentando largar o vício por açúcar.

5. Substitua Refrigerantes Por Bebidas Saudáveis

Bebidas açucaradas estão no topo das piores coisas para sua saúde.

Bebidas açucaradas depositam gordura diretamente na sua cintura.

Esse tipo de gordura, também conhecida como gordura visceral, é especialmente prejudicial à saúde e causa inflamação.

Refrigerantes diet não são nada diferentes.

Adoçantes artificiais podem causar ansiedade, depressão, fadiga mental, dores de cabeça e pode estar engordando você.

Beba água, água mineral natural, chás de ervas ou super bebidas, como o chá verde e erva mate.

Chá verde é especialmente útil quando você está tentando se livrar do açúcar, já que ele contém L-teanina, que tem um efeito calmante.

Se você consome cafeína todos os dias, preste atenção na quantidade consumida.

Muitos refrigerantes e bebidas energéticas estão carregadas de cafeína.

Durante esse período detox de açúcar, não tente cortar a cafeína também ao mesmo tempo, a menos que você esteja absolutamente determinado a acabar com todo seu sofrimento de uma vez.

6. Tome L-Glutamina Para Diminuir O Desejo Incontrolável Por Açúcar

Se você precisa de um pouco de ajuda extra, existem suplementos que diminuem a vontade de comer doces.

O suplemento de l-glutamina é excelente para começar.

Ele ajuda a controlar os desejos por açúcar, estabiliza os níveis de açúcar no sangue e, de quebra, aumenta a claridade mental.

Esse aminoácido é especialmente útil para os vegetarianos que tem deficiência desse suplemento.

Se a glutamina não ajudar, existem muitos outros suplementos para contra-atacar o desejo por açúcar que você pode experimentar, como o triptofano, magnésio, óleo de peixe e resveratrol.

7. Desperte O Poder Do Seu Cérebro

Vícios e desejos incontroláveis começam no cérebro, então porque não colocar o poder da sua mente para trabalhar a seu favor?

Existe uma grande variedade de técnicas para curar e conciliar a relação mente e corpo que podem ser usadas para minimizar os desejos, reduzir os sintomas de abstinência e facilitar o estresse da transição.

Essas técnicas incluem meditação, imaginação guiada e auto hipnose.

Detox De Açúcar: O Que Esperar

Durante esse período de desintoxicação do açúcar, você pode sentir sintomas de abstinência.

A força dos sintomas vai depender da quantidade de açúcar que você consumia, por quanto tempo você foi viciado em açúcar e sua fisiologia específica.

Nos piores cenários você pode passar por sintomas de gripe, alterações de humor, dor de cabeça e fadiga forte.

A maioria das pessoas se livram desses sintomas dentro de três a cinco dias.

Quando menos perceber, você vai estar do outro lado, lamentando por não ter parado de comer açúcar antes.

Como O Açúcar Afeta O Cérebro

A grande questão é que nós somos programados para gostar de doces em nossa dieta.

Porém, em detrimento a nossa saúde mental, a dieta moderna contém uma superabundância de açúcar.

A glucose e frutose encontradas nas frutas e legumes não são perigosas para sua saúde.

Já o açúcar refinado presente nos alimentos processados são os ingredientes que estão contribuindo para depressão e ansiedade.

O açúcar atende aos critérios de uma substância viciante, portanto não é de surpreender que o açúcar provoca desejos intensos e incontroláveis.

A solução é simples, mas não é fácil.

Substitua comida processada e açúcar refinado por alimentos integrais e que não contém adição de açúcares.

0 comentários… add one

Leave a Comment