Óleo De Peixe: O Líquido Para Depressão E Transtornos Do Humor

O óleo de peixe fornece a você o Ômega 3 que falta na dieta moderna.

Aprenda por que esse óleo é eficaz para depressão e transtornos do humor e como escolher um suplemento de qualidade.

O Que Você Vai Aprender Sobre O Óleo De Peixe E Depressão Nesse Artigo:

  • Óleo de peixe como fonte de Ômega 3, um ácido graxo essencial.
  • Por que o Ômega 3 é benéfico para a saúde do cérebro.
  • Como o óleo de peixe funciona para aliviar a depressão de todos os tipos.
  • Quais são os detalhes para prestar atenção na hora de comprar um suplemento de óleo de peixe e a dosagem recomendada.

Óleo de peixe é um dos suplementos nutricionais mais populares.

Os americanos gastam 2,6 bilhões de dólares todos os anos com óleo de peixe.

A maioria toma para melhorar a saúde do coração, mas um benefício pouco conhecido é que o óleo de peixe deixa seu cérebro mais saudável.

Seu cérebro precisa de bastante Ômega 3, o tipo encontrado no óleo de peixe, para funcionar bem e criar células cerebrais saudáveis.

No entanto, a típica dieta moderna fornece pouco ou quase nada do Ômega 3 que seu cérebro precisa.

Muitas dietas “saudáveis” e muitos “alimentos saudáveis” na verdade contribuem para a deficiência de Ômega 3.

Existem evidências de que baixos níveis de Ômega 3 são os motivos para o aumento significativo dos transtornos do humor e transtornos mentais nos últimos 50 anos.

É difícil consumir a quantidade de Ômega 3 necessária só com a alimentação, por isso que suplementos de óleo de peixe podem ser a resposta.

Aqui está como seu cérebro pode melhorar com óleo de peixe porque esse suplemento é especialmente útil para qualquer pessoa que está sofrendo de depressão ou transtornos relacionados, como ansiedade e pânico.

Veja também: 6 Formas Inteligentes De Superar A Ansiedade Que Você Provavelmente Nunca Tentou

Óleo De Peixe Como Fonte De Ômega 3 E Ácidos Graxos Essenciais.

Ômega 3 é essencial para uma boa saúde física e mental.

Ômega 3 é o “ouro líquido” encontrado no óleo de peixe.

Não é exagero dizer que a qualidade das suas células cerebrais depende da disponibilidade de Ômega 3.

Ômega 3 é um componente estrutural integral das membranas cerebrais e células nervosas.

Sem Ômega 3 disponível, seu cérebro vai usar qualquer gordura inferior que estiver disponível, criando células cerebrais de baixa qualidade.

E células cerebrais saudáveis são sua primeira linha de defesa contra depressão, ansiedade e pânico.

A estimativa é que 70% das pessoas não consomem a quantidade de Ômega 3 que elas precisam.

Os Benefícios Do Ômega 3 vs. Ômega 6.

O Ômega 3 é anti-inflamatório e isso é importante para seu cérebro.

Inflamação cerebral contribui para depressão, ansiedade, fadiga mental, transtornos do déficit de atenção e hiperatividade e até mesmo transtornos degenerativos mais sérios, como a demência e Alzheimer.

De fato, é a inflamação cerebral – em vez de desequilíbrios das químicas cerebrais – que os especialistas agora acreditam ser a causa da depressão.

Ômega 6 aumenta a inflamação e não deve ser consumido em acesso.

Infelizmente, a típica dieta moderna — até mesmo se você comprar sua comida em lojas de produtos naturais — contém pouco Ômega 3 e muito Ômega 6.

Nossos ancestrais comiam uma dieta com quantidades mais ou menos equilibradas de Ômega 3 e Ômega 6.

Hoje é comum um brasileiro comer até 20 vezes mais o ômega 6, que é inflamatório, do que o Ômega 3, que é anti-inflamatório.

A melhor fonte de Ômega 3 que vem da comida está em um grupo de alimentos que a maioria de nós não comemos com frequência — peixes selvagens de água gelada, como o salmão, sardinha e arenque.

Outras fontes descentes de Ômega 3 são carnes de cordeiro e de porco alimentados com pastagem e ovo de galinha caipira.

Todos esses contêm muito mais Ômega 3 do que carne e ovos que vem de fazendas produtoras de alimentos em massa.

A principal fonte do inflamatório Ômega seis é o óleo vegetal, como óleo de canola e óleo de soja.

Esses óleos não são tão saudáveis quanto a gente acreditava ser e estão presentes em praticamente todos os alimentos processados.

Alguns especialistas acreditam que a proporção de Ômega 6 para Ômega 3 é o mais importante.

Outros acreditam que a quantidade absoluta é o que importa.

De qualquer maneira, poucas pessoas consomem a quantidade adequada de Ômega 3 que vem da comida.

Você pode facilmente atender suas necessidades de Ômega 3 com um suplemento de óleo de peixe.

Óleo De Peixe E Saúde Mental.

Mais de 30.000 estudos foram publicados sobre os benefícios do óleo de peixe para a saúde.

Óleo de peixe é, na maior parte das vezes, recomendado para reduzir o risco de doenças cardíacas e para diminuir a inflamação da artrite.

No entanto, suplementação com óleo de peixe tem um histórico impressionante na melhora das funções cerebrais de todos os tipos — humor, memória, cognição e bem estar mental.

Algumas pesquisas foram feitas especificamente sobre o óleo de peixe, enquanto outras estudaram diretamente os componentes do Ômega 3, o ácido eicosapentaenoico (epa) e o acido docosa-hexaenoico (dha).

Aqui está o que as evidências mostram sobre o óleo de peixe como tratamento para depressão de todos os tipos e outras condições mentais, como ansiedade e pânico.

Veja também: Inflamação Cerebral Pode Ser A Causa Da Sua Depressão

Óleo De Peixe E Depressão.

Pessoas com depressão tendem a ter níveis mais baixos de Ômega 3 e geralmente notam melhora na depressão depois de consumir suplementos de óleo de peixe.

Óleo de peixe pode prevenir a depressão e melhorar o bem-estar emocional de maneira geral.

Quando adultos saudáveis aumentam o consumo de epa e dha, áreas do cérebro que controlam a depressão e humor aumentam de volume.

Quando pré-adolescentes com graves transtornos depressivos começam a tomar suplemento de dha, há uma diminuição de 40% nos sintomas depressivos.

O Óleo De Peixe Ajuda Os Medicamentos Antidepressivos.

Um fato desanimador é que quase metade das pessoas que experimentam o Inibidor Seletivo De Receptação Da Serotonina, o antidepressivo mais popular, relatam que esse medicamento ajudou muito pouco.

Porém, você pode aumentar significativamente o efeito desse antidepressivo se você consumir óleo de peixe.

O interessante é que, as pessoas que consomem óleo de peixe pelo menos uma vez na semana são três vezes mais propensas a terem uma reação positiva com os antidepressivos do que pessoas que não consomem óleo de peixe.

Pesquisadores acreditam que pacientes resistentes ao Inibidor Seletivo De Receptação Da Serotonina tem metabolismos anormais de ácidos graxos.

Mesmo quando o óleo de peixe não consegue tomar o lugar de medicamentos antidepressivos, o óleo de peixe é um complemento útil para medicamentos prescritos e outros tratamentos.

Baixo DHA E Suicídio.

A taxa alarmante de suicídios de militares fez os pesquisadores procurarem respostas.

Surpreendentemente, baixos níveis de DHA é um forte fator que contribui para o suicídio, mais forte do que o estresse relacionado a guerras.

Veteranos com baixos níveis de DHA são 62% mais propensos a cometerem suicídio do que veteranos com os maiores níveis de DHA.

Óleo De Peixe E Depressão Pós Parto.

Mulheres que desenvolvem depressão pós parto tendem a ter deficiência de Ômega 3.

Mulheres que serão mães em breve podem tomar óleo de peixe como uma alternativa natural a remédios prescritos durante a gravidez e durante a amamentação para prevenir a depressão pós parto.

Um excelente efeito colateral positivo é que mais DHA, um componente em essencial do leite materno, vai ajudar o desenvolvimento do cérebro do bebê.

Veja também: 24 Remédios Naturais Comprovados Para O Alívio Da Ansiedade

Óleo De Peixe Para Transtorno Bipolar.

O transtorno bipolar é muito frustrante de tratar e o medicamento mais comum não funciona para todo mundo.

No entanto, o Ômega 3 pode ajudar a equilibrar as mudanças de humor desse transtorno.

O transtorno bipolar está associado a deficiência de DHA e o óleo de peixe parece ser um promissor complemento no tratamento.

Óleo De Peixe E Transtorno Do Déficit De Atenção E Hiperatividade.

O Ômega 3 pode desligar a inflamação cerebral que contribui para o transtorno do déficit de atenção e hiperatividade.

Foi comprovado que o óleo de peixe melhora a atenção e comportamento das pessoas que sofrem desse transtorno sem os efeitos colaterais provocados por remédios para esse transtorno.

Essa é uma descoberta especialmente importante, porque não se sabe completamente como os remédios para o transtorno do déficit de atenção e hiperatividade afetam o cérebro em desenvolvimento de crianças no longo prazo.

Imagina como seria sua vida se você pensasse mais rápido, com uma atenção mais focada e muito mais energia para queimar?

O suplemento certo pode fazer isso.

Porém, é necessário muito cuidado na hora de escolher o suplemento certo.

Ele deve ser eficaz, seguro e comprovado cientificamente.

O Que Procurar Em Um Suplemento De Óleo De Peixe.

Quando você for fazer pesquisas para comprar um suplemento de óleo de peixe, a qualidade é o que mais importa.

Dê preferência a um suplemento que vai fornecer de 2g a 4g de EPA e DHA no total.

Ignore suplementos que também contém Ômega 6 — você provavelmente já consome bastante ômega seis na sua dieta.

Veja no rótulo alguma garantia de que é livre de toxinas e metais pesados.

Como o óleo de peixe tem um processo de oxidação rápido, escolha um suplemento que contém vitamina E ou outro antioxidante para prevenir deterioração.

Converse com seu médico antes de começar a tomar óleo de peixe se você tomar remédios que aumentam o risco de sangramento, como aspirina ou remédios que afinam o sangue.

Dosagem De Óleo De Peixe.

Não existe uma quantidade diária recomendada definida para o óleo de peixe.

Especialistas geralmente recomendam de 500 a 1000 miligramas de Ômega 3 por dia para manter a saúde e evitar deficiência.

Doses terapêuticas de até 3 g geralmente são consideradas seguras.

Não existe uma quantidade ideal de óleo de peixe para depressão, mas um jeito que o óleo de peixe ajuda é reduzindo a inflamação e os benefícios anti inflamatórios do óleo de peixe são percebidos com uma dose total de 3g de DHA e EPA.

Leia o rótulo do suplemento para ter certeza de que está consumindo pelo menos 220 mg de DHA e 220 mg de EPA.

Um congresso do Instituto Nacional da Saúde realizado nos Estados Unidos, que incluiu especialistas em Ômega 3 do mundo todo, determinou que essa é a quantidade mínima necessária para uma saúde otimizada em adultos.

É importante dizer que os efeitos antidepressivos do óleo de peixe não são imediatos.

Pode levar de 4 a 12 semanas para você notar melhoras.

Em um estudo clínico, adultos saudáveis que tomaram 800 mg de DHA e 1600 mg de EPA notaram diminuição na depressão, raiva, ansiedade, fadiga e confusão mental depois de apenas 35 dias de suplementação.

Óleo De Peixe Para Depressão — A Conclusão.

O óleo de peixe é um dos suplementos nutricionais mais populares e amplamente estudado.

Os ácidos graxos essenciais (Ômega 3) encontrados no óleo de peixe são essenciais para a saúde do cérebro — sua primeira linha de defesa contra a depressão e outros transtornos mentais, como ansiedade e pânico.

Estudos mostram que o óleo de peixe pode melhorar a depressão de todos os tipos e potencializar os efeitos de medicamentos antidepressivos, quando forem necessários.

Quando você for tomar óleo de peixe para depressão, pesquise para encontrar um suplemento de alta qualidade e não se esqueça de consumir uma dosagem apropriada para garantir o valor terapêutico.

0 comentários… add one

Leave a Comment