Sintomas De Transtorno Obsessivo-compulsivo (TOC)

Definição De Obsessões – Sintomas Do TOC

Obsessões são pensamentos recorrentes e indesejados.

A pesquisa mostrou que pensamentos intrusivos são extremamente comuns em pessoas que NÃO têm Transtorno Obsessivo-compulsivo.

Os pensamentos intrusivos mais comuns em pessoas que NÃO têm TOC tendem a ser medos: doenças, germes, esquecimentos (por exemplo, desligar o fogão, trancar a porta), perder o controle/enlouquecer (por exemplo, causar uma cena em público) correr nu pela rua ou tirar a roupa em público, cometer um crime, dirigir para fora da estrada, se machucar propositadamente, machucar alguém, beijando alguém de maneira inadequada, fazer sexo excêntrico ou trair).

A principal diferença em pessoas com TOC não é o conteúdo/tópico de seus pensamentos intrusivos, mas o grau de preocupação em ter pensamentos intrusivos.

Pessoas com TOC vêem ter pensamentos intrusivos como perigosos ou imorais.

Elas temem que ter um pensamento intrusivo leve a agir de acordo com tal pensamento ou que exista algum outro perigo associado a apenas ter esse pensamento.

Elas igualam ter um pensamento a fazer a ação temida.

Por exemplo, “Se eu me preocupo em tirar minhas roupas em público, devo fazer isso”.

Essa distorção de pensamento é chamada “Fusão da Ação do Pensamento”.

Quanto mais preocupada a pessoa com TOC fica com seus pensamentos intrusivos, mais intrusões de pensamento elas experimentam.

Veja também: Como Recuperar O Poder De Controlar Pensamentos Intrusivos E TOC

5 Tipos Mais Comuns De Obsessões 

Os cinco tipos mais comuns de obsessões são 

1. Medo de contaminação (por exemplo, germes, vírus). (37,8%)

2. Medo de danos (por exemplo, medo de que as portas não estejam trancadas ou que tomadas elétricas causem incêndio). (23,6%)

3. Preocupação excessiva com ordem ou simetria. (10%)

4. Obsessões com o corpo ou com sintomas físicos. (7,2%)

5. Pensamentos indesejados relacionados a crenças religiosas (por exemplo, pensamentos que a pessoa considera sacrílegos ou blasfemos ou temores de ir para o inferno). (5,9%)

Medos sobre se tornar um pedófilo, ser homossexual ou prejudicar os filhos (sem qualquer evidência para esses medos) também são comuns.

Definição De Compulsões 

As compulsões geralmente são uma resposta às obsessões – uma maneira de lidar ou neutralizá-las.

Compulsões podem ser ações evidentes (coisas que outras pessoas podem ver) ou ações mentais, como orações ritualizadas para tentar neutralizar pensamentos pelos quais a pessoa se sente assustada.

Veja também: Como As Pessoas Obsessivas E Compulsivas Pensam?

7 Tipos Mais Comuns De Compulsões 

Os tipos mais comuns de compulsões são: verificação, limpeza/lavagem, repetição de outros tipos de ações, palavras ou orações especiais feitas de maneira ritualizada, ordenação/simetria/exatidão, coleta e contagem.

Mecanismos Dos Sintomas Do TOC

Há algum elemento de predisposição biológica para o TOC.

No entanto, como em outros transtornos de ansiedade, os mecanismos de enfrentamento utilizados pelas pessoas na tentativa de aliviar a ansiedade são os que causam a bola de neve de problemas.

Exemplos

– Raciocínio Emocional.

por exemplo, se uma pessoa geralmente se sente bem quando lava as mãos três vezes e em um dia qualquer ela lava as três vezes, mas ainda não se sente bem, ela associa a sensação de ainda estar  ansiosa com a evidência de que não está limpa e resolve lavar quatro vezes a partir de então.

– Preocupa-se Em Enlouquecer.

Os comportamentos compensatórios que as pessoas fazem para lidar com pensamentos indesejados geralmente os fazem se preocupar com o fato de estarem ficando loucos.

Isso gera ainda mais ansiedade.

– Memória Prejudicada.

Quanto mais alguém verifica alguma coisa, pior fica sua memória se ela verificou.

– Estresse Interpessoal E Interferência No Trabalho.

As obsessões e compulsões interferem no trabalho ou nos relacionamentos, gerando mais estresse.

Por exemplo, se uma pessoa faz 30 minutos de checagem antes de sair de casa devido aos sintomas do TOC, seu parceiro pode ficar frustrado e chamá-la de “louca”.

– Tentativas De Bloquear Pensamentos.

Como afirmado anteriormente, quanto mais a pessoa tenta bloquear os pensamentos indesejados, mais os experimenta.

Referências

Foa, EB e Kozak, MJ (1995). Estudo de campo do DSM-iV: transtorno obsessivo-compulsivo.

American Journal of Psychiatry, 152 (1), 90-6, citado nas diretrizes do Instituto Nacional de Saúde e Excelência Clínica (NICE).

Sobre o Autor: Mauro Lisboa foi formalmente diagnosticado com Síndrome do Pânico e Transtorno da Ansiedade Generalizada (TAG), sofreu por 12 anos até desenvolver um método próprio baseado na Terapia Cognitivo-Comportamental e Psicologia Avançada que lhe permitiu eliminar todos os sintomas e voltar a viver uma vida normal e plena. Hoje ele ajuda pessoas na mesma situação. Para aprender mais, cadastre seu e-mail acima ou visite ansiedadepanico.com.

0 comments… add one

Leave a Comment