5 Comportamentos Tóxicos Que Parecem Normais Nos Relacionamentos, Mas São Os Mais Prejudiciais De Todos

Eles São Tentadores De Ignorar, Mas Tóxicos Com O Tempo.

Nos últimos meses, muitas leitoras me contataram depois de ver minhas postagens sobre os sinais de abuso emocional no controle de relacionamentos e como começar a se livrar de um deles.

É surpreendente o número de pessoas “normais” que estão presas em um relacionamento abusivo de longa data que pode deixar os cabelos em pé.

Ainda mais sutis, no entanto, são os comportamentos tóxicos que muitos de nós passaram a considerar como “normais”.

Seu relacionamento pode estar longe de ser um controle clássico, mas ainda pode haver indicadores de que você merece muito, muito melhor.

É claro que, nesses casos, isso não significa absolutamente que você precisa terminar seu relacionamento.

Frequentemente, algumas sessões com um terapeuta de casais podem ajudar a identificar esses padrões problemáticos e estabelecer maneiras de se livrar deles.

Seu sucesso em superar esses obstáculos depende de você e da disposição de seu parceiro de se esforçar para resolver o problema: a motivação frequentemente será a diferença entre um relacionamento afundar ou nadar a longo prazo.

Nesse ínterim, o primeiro passo é reconhecer os padrões disfuncionais.

Esses são os sinais de alerta mais comuns e “inócuos” (embora, na verdade, qualquer coisa menos) tóxicos sobre os relacionamentos.

Você reconhece – em você ou em seu parceiro – alguma dessas situações frequentes, mas preocupantes?

Veja também: 22 Sinais De Que Seu Parceiro É Inseguro, Manipulador E NÃO É Bom Para Você

1. Insegurança Crônica.

Você pode pensar em seu parceiro simplesmente como disperso ou instável.

Mas o dano de nunca conseguir saber se eles virão e farão o que dizem que farão – seja pagando a conta de luz ou dando continuidade ao trabalho para estar com você durante a cirurgia – pode causar estresse crônico e minar a confiança dentro seu relacionamento.

Isso pode criar incerteza onde o suporte deveria estar, acrescentando dúvidas sobre onde um relacionamento deveria fornecer segurança.

E mesmo que seu parceiro não esteja deixando a bola cair para ser manipulador, mas apenas desorganizado, sobrecarregado ou sofrendo de problemas de atenção, os efeitos na conexão de um casal podem ser sérios.

É algo para se olhar individualmente e como casal.

2. Brincadeira Que Não É Nada “Engraçado”.

Casais diferentes têm limites diferentes para o que é engraçado ou prejudicial em termos de provocação.

E, infelizmente, mesmo dentro do mesmo casal, pode haver sensibilidades muito diferentes sobre o que é bom e o que dói quando se trata de brincar.

As chaves, é claro, são comunicação e respeito.

Seu parceiro deve conseguir resistir à tentação de provocar, quando souber que isso ultrapassa os limites para você, e você deve conseguir falar sobre isso de uma forma que pareça segura.

Frequentemente, os parceiros que repetidamente cruzam a linha para a mágoa justificam insistindo que estão “apenas brincando”.

Mas isso é invalidante, já que os efeitos são tão importantes quanto a intenção nesses casos.

Veja também: 6 Hábitos De Relacionamento Tóxico Que A Maioria Das Pessoas Acha Que São Normais

3. Precisando Estar Certo O Tempo Todo.

Recentemente, uma leitora conversou com minha comunidade online sobre ser casada com uma pessoa que sempre tinha que estar certa, para coisas grandes e pequenas.

Ele precisava vencer todas as divergências, tornar seu argumento o ponto final e “corrigir” tudo o que ela dissesse e ele discordasse.

Esta leitora por acaso culpou o fato de ele ser advogado, mas isso parece uma desculpa esfarrapada – seu comportamento foi tão excessivo que beirou o controle e claramente foi além da “advocacia”.

Frequentemente, esses infratores estão agindo por insegurança ou ansiedade e simplesmente não percebem como estão prejudicando o relacionamento com o tempo.

Um terapeuta de casais pode ajudar, se houver motivação para mudar.

4. Ser Desdenhoso Ou Intolerante Com Os Sentimentos.

Já ouvi de outros leitores que sentem que não têm “permissão” para expressar sentimentos na frente de seus parceiros.

Claro, às vezes esses próprios leitores podem estar expressando esses sentimentos de maneiras explosivas ou ameaçadoras e, portanto, nesses casos, o desconforto de seu parceiro é compreensível.

Mas outras vezes, o parceiro – seja por causa de uma história complicada com sua família de origem ou apenas pela natureza de sua personalidade – cria um ambiente onde parece indesejável e sem suporte para expressar até mesmo a mais compreensível das reações humanas.

Se seu parceiro está constantemente fazendo você se sentir mal por expressar emoções de uma forma razoável ou por esperar que você esteja sempre de bom humor, isso pode parecer um estrangulamento.

O risco real é que isso faça com que você enterre seus sentimentos a ponto de eles começarem a devorá-la por dentro.

Veja também: 15 Sinais De Um Relacionamento Tóxico

5. Contagem Infinita De Grãos.

É ótimo quando um casal consegue se estabelecer em um padrão geral e recíproco que os ajuda a sentir que o trabalho é compartilhado igualmente (“Quando ela cozinha, eu limpo”).

Mas o geral é a chave aqui.

Quando se trata de rotinas, as parcerias que podem se flexionar e dobrar quando necessário têm muito menos probabilidade de se romper sob pressão.

Ao longo de um relacionamento longo e comprometido, haverá ocasiões – mesmo que durem semanas ou mais – em que uma pessoa precisará compensar a folga da outra, para o bem não só do parceiro, mas também do relacionamento.

A gratidão é, sem dúvida, necessária nessas situações e pode ajudar a fazer com que ambos os parceiros se sintam bem.

Mas quando um parceiro espera que o outro “compense” ou está constantemente mantendo o registro de quem “deve” o quê, então é difícil manter sentimentos de verdadeiro apoio, confiança e amor incondicional.

Sobre o Autor: Cristiane Lima é especialista em namoro e relacionamentos, trabalha com mulheres para orientá-las a encontrar o homem certo e o relacionamento com o qual sempre sonharam.

0 comments… add one

Leave a Comment