Os Motivos Mais Comuns Para Uma Crise No Casamento E Como Você Pode Superá-los

No artigo a seguir, você vai aprender quais podem ser as causas crise no casamento, quais medidas você pode tomar para superar a crise do casamento e em quais casos a separação é a opção mais razoável.

Os Sinais Mais Comuns De Crise Conjugal

Você pode ter a sensação de que o clima entre você e seu marido ou esposa está tenso, sem conseguir encontrar uma explicação concreta para isso.

Muitas crises casamento desenvolvem-se gradualmente antes de se agravarem.

Você está passando por uma crise no casamento?

Os seguintes sinais podem indicar isso:

1. Sem atividades conjuntas

Você não consegue se lembrar da última vez que fez algo junto com seu marido ou esposa?

Você inclui ele ou ela no seu planejamento de lazer?

Ou seu marido ou esposa sempre faz algo sozinho sem perguntar a você se você quer ir junto?

Isso pode indicar uma crise no casamento (início).

Em princípio, é importante e correto concentrar-se temporariamente nas próprias necessidades. Necessidades de concentrar-se um no outro.

Só que se vocês não se encontram fora da rotina da vida diária, você deveria pensar sobre qual poderia ser o motivo.

2. Diminuição do interesse pelo parceiro

A pergunta como tem sido o dia do seu marido ou esposa, é apenas uma resposta educada para você?

Você não está mais interessada nos sonhos dele e desejos?

Ou é o contrário que você não se sente mais visto(a)?

Se o interesse pela pessoa diminuir, o alarme vai soar.

Veja também: Meu Marido Me Deixou Após 14 Anos De Casamento E Eu Estou Devastada

3. Crise conjugal atrasada para falta de intimidade

Especialmente numa parceria de longo prazo, outros valores são mais importantes do que o sexo apaixonado.

Porém, uma certa intimidade faz parte de uma parceria para a maioria das pessoas.

Se a ternura estiver completamente ausente, isso nunca é um bom sinal.

Se um parceiro não se sente mais atraído sexualmente pelo outro, isso pode ser causa ou efeito colateral de uma crise no casamento.

4. Brigas constantes

Discutir é perfeitamente normal em um casamento.

Se você se envolve regularmente em discussões construtivas com seu cônjuge, você pode até melhorar a harmonia na sua parceria.

Porém, um sinal comum de crise conjugal é criticar seu cônjuge por coisas triviais.

Você já está irritada com um tubo de pasta de dente esmagado ou com ruídos de mastigação enquanto come?

Então você provavelmente está em uma crise no casamento.

5. Fantasias de separação

Você acha que seu marido ou esposa nem aparece nos seus planos para o futuro?

Você às vezes pensa que uma separação poderia ser equivalente à libertação?

Ou seu namorado tem planos para o futuro incompatíveis com o seu casamento?

As fantasias de separação são muitas vezes o começo do fim, a menos que medidas preventivas sejam tomadas a tempo.

Basicamente: quanto mais cedo você reconhecer que você está em uma crise no casamento, maiores vão ser as chances de você se reconciliar.

Fechar os olhos para um problema conjugal existente é, portanto, absolutamente contraproducente.

Veja também: As Vantagens E Desvantagens Do Casamento Na Vida Real

5 Dicas Para Evitar Uma Crise No Casamento

Nós já familiarizamos você com os sinais de uma possível crise no casamento.

Idealmente, porém, você não deveria deixar isso chegar tão longe em primeiro lugar.

É claro que é quase impossível evitar todas as crises.

Porém, ao abordar as causas mais comuns de crises conjugais, você ainda pode tomar medidas preventivas.

1. Seja fiel um com o outro

O salto lateral é o clássico entre as causas de uma crise no casamento.

As tentações são humanas.

Porém, se você cede a elas, é sinal de que algo está faltando no seu casamento.

Portanto, é importante não excluir o romance e a sexualidade, mesmo em casamentos de longa duração.

Talvez seja hora de uma pequena mudança?

2. Conversem sobre seus desejos para o futuro

Outro motivo comum para uma crise conjugal são os planos diferentes para o futuro.

Se as ideias estiverem distantes, uma crise está praticamente pré-programada.

Portanto, converse regularmente sobre o planejamento do futuro em todas as áreas da vida (carreira, família, local de residência).

Suas ideias estão alinhadas?

Quanto mais cedo forem encontrados compromissos, melhor.

Depois que surge uma disputa, ambas as partes geralmente ficam menos dispostas a fazer mudanças.

3. Gerenciando mudanças juntos

As mudanças não precisam necessariamente ser de natureza negativa para desencadear uma crise conjugal.

Também as mudanças positivas às vezes dão o fator decisivo.

Pode ser o nascimento de um filho, por exemplo.

Se de repente nada for como costumava ser, vocês como casal, vão ter que encontrar seu caminho um para o outro de novo.

Alguns casais falham neste desafio.

A regra básica mais importante é: Não pressionem uns aos outros!

Depois de uma grande mudança, demora um pouco até que você encontre um novo ritmo.

É melhor pensar com antecedência sobre como vão ser as próximas mudanças e como você deseja lidar com elas.

Veja também: A Única Coisa Minúscula Que Está Prejudicando Seu Casamento – E Seu Coração

4. Crise no casamento: consideração e apreço mútuos.

Mesmo depois de muitos anos de casamento, os cônjuges desejam ser valorizados um pelo outro.

A apreciação, neste caso, não tem nada a ver com presentes caros ou gestos elaborados.

Em vez disso, é uma questão de estar presentes um para o outro de uma forma humana.

Preste atenção um ao outro e ouça.

Tenham consideração um pelo outro no dia a dia e não decepcionem a confiança do outro.

5. Estimule sua parceria

Quando você pergunta a casais por que eles se divorciaram, muitas vezes você obtém a seguinte resposta: “Acabamos de nos separar”.

Toda a vida é um processo de desenvolvimento e aprendizagem.

Por esta razão, pode muito bem acontecer que um relacionamento anteriormente intacto de repente deixe de funcionar porque um ou os dois parceiros mudaram.

Este desenvolvimento dificilmente pode ser evitado, nem faria sentido fazer isso.

Porém: Uma parceria deve ser mantida!

Não parem de cuidar um do outro depois que vocês se casarem.

Participe ativamente dos desejos e necessidades do outro.

Uma Crise No Casamento É Realmente Motivo Para Separação E Divórcio?

Se uma crise conjugal é motivo para o divórcio depende, claro, do caso individual.

Se uma quebra de confiança cometida for grave demais ou se os dois cônjuges evoluírem em direções completamente diferentes, a separação é por vezes a melhor solução.

Porém, isso não significa de forma alguma que toda crise conjugal deva terminar com um advogado de divórcio.

Pelo contrário, se os problemas forem resolvidos de forma construtiva em conjunto, vocês podem emergir ainda mais fortes como casal.

Certamente você conhece o velho ditado de que toda crise é inerente a uma oportunidade.

Isso é bem verdade.

Ao analisar seus problemas e trabalhar neles, você pode melhorar a qualidade do seu casamento.

Além disso, é importante considerar o casamento como uma promessa.

Você não quebra ela só porque surgem dificuldades.

Quando vocês disseram “sim” um ao outro, vocês fizeram uma promessa de estar presentes um ao outro, mesmo nos momentos difíceis.

Essa perspectiva pode motivar vocês a passarem juntos pela crise do casamento, em vez de desistirem precipitadamente.

10 Passos Para Superar Uma Crise No Casamento

A maioria das crises conjugais pode ser superada, desde que os dois parceiros estejam dispostos e empenhados em fazer isso.

O objetivo é restabelecer uma base estável e de confiança.

As dez dicas a seguir podem te ajudar a conquistar isso:

1. Perdoe seus erros

O perdão é o primeiro passo para superar uma crise no casamento.

Infelizmente, se isso não for possível, dificilmente vai ter esperança.

Perdoar não significa absolver a outra pessoa pelos seus erros (por exemplo, uma aventura).

Em vez disso, é uma questão de esclarecer os próprios problemas e refletir sobre por que o parceiro causa na pessoa uma forte reação emocional com seu comportamento.

Quais medos a outra pessoa desperta em você?

E quem pode ter se comportado dessa maneira com você na sua infância?

Se você quer começar algo novo, primeiro você precisa limpar o antigo.

2. Dê para vocês dois tempo

Perdoar e aproximar-se de novo não é uma corrida, mas uma maratona.

Este processo pode levar vários meses, às vezes até alguns anos.

Pequenos contratempos fazem parte disso.

Não deixe isso desmotivar você.

Se vocês dois estão dispostos a lutar pelo casamento, o esforço vai valer a pena.

3. Conduza diálogos

Esta recomendação baseia-se nas descobertas do conhecido psicoterapeuta alemão Michael Lukas Möller.

O diálogo é uma troca profunda de ideias que gira exclusivamente em torno do mundo emocional, os temas organizacionais não têm lugar aqui.

Reserve uma data fixa por semana e reserve pelo menos uma hora.

Aliás, interrupções e comentários são proibidos durante o diálogo.

Todo mundo tem o direito de falar enquanto o outro apenas ouve.

Veja também: Entediada No Casamento: Por Que É Normal E Como Ficar Satisfeita Novamente

4. Cultura de disputa respeitosa

Não vai ser possível evitar disputas no futuro.

O fator decisivo é como você argumenta.

Não importa o quanto você esteja brava ou bravo, insultos e menosprezo são absolutamente proibidos!

O mesmo se aplica, é claro, às brigas.

É melhor deixar a situação e dar um pequeno passeio ao ar livre antes de dizer algo de que você vai se arrepender depois.

5. Tempo de qualidade ajuda contra a crise do casamento

Já mencionamos isso brevemente: a maioria dos casais vive lado a lado na vida cotidiana, o que pode levar ao distanciamento, na pior das hipóteses.

Para evitar isso, vocês devem reservar regularmente tempo de qualidade um para o outro.

Claro, depende de você como você quer passar esse tempo.

Que tal uma viagem a passeio curta ou um jantar romântico?

6. Faça com que vocês dois se conheçam de novo

Lembra-se do friozinho na barriga que você sentiu quando começou a namorar seu cônjuge atual?

Esse sentimento pode ser revivido.

Imagine que você está apenas conhecendo seu namorado.

Faça perguntas para as quais você acha que já sabe a resposta.

Você vai ficar surpreso(a) com a frequência com que novas facetas podem ser descobertas.

7. Respeite a sua autonomia

Mesmo que vocês sejam casados, cada um de vocês continua sendo uma pessoa independente com seus próprios desejos, sonhos e interesses.

Permitam espaço um ao outro.

Você não precisa passar 24 horas por dia juntos.

O ciúme excessivo porque o seu cônjuge faz algo sozinho só vai agravar a crise no casamento.

8. Forjando sonhos futuros juntos

Você na verdade sabe quais são os sonhos do seu o parceiro ou parceira para o futuro?

Ou você tacitamente supõe que você tem os mesmos objetivos?

Vale a pena manter contato com ele.

Vocês podem inspirar um ao outro com seus sonhos para o futuro e realizá-los juntos.

9. Terapia de casal

Se a crise no casamento chegar ao auge, procurar ajuda profissional às vezes é a única maneira de evitar a separação.

Um terapeuta de casais pode mediar de forma neutra entre as partes e apontar novas formas de resolver o problema.

É importante que os dois parceiros participem da terapia.

Veja também: A Mãe Do Seu Marido Está Arruinando Seu Casamento?

10. O último passo numa crise conjugal: a separação

Nem toda crise conjugal pode ser superada.

Se o sofrimento se tornar muito grande para um ou os dois parceiros, você deveria pensar em se separar.

Pense em como seria sua vida sem seu cônjuge.

Você sente alívio e também tristeza?

Então a separação é o caminho certo.

Conclusão

Uma crise no casamento não necessariamente leva à separação.

Desde que os dois parceiros estejam dispostos a trabalhar no relacionamento, o sucesso é possível na maioria dos casos.

O ideal, porém, é que você não deixe as coisas chegarem tão longe em primeiro lugar.

Sobre o Autor: Lisandra Rocha é Coach de relacionamento especializada em recuperação de ex-namorados e ex-maridos. Ela também ajuda casais com problemas conjugais.

0 Comentários… , adicionar um.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *